Iraque recupera mais de 200 antiguidades roubadas

Bagdá, 17 dez (EFE).- As autoridades iraquianas recuperaram hoje, em Basra, mais de 200 peças arqueológicas, que seriam levadas ilegalmente para fora do país, e detiveram sete pessoas acusadas de tráfico de antiguidades.

EFE |

O chefe das operações de segurança em Basra, Mohammed Jawad, explicou em coletiva de imprensa que os detidos revelaram que existem várias redes de contrabandistas especializados no tráfico de antiguidades na região.

Jawad informou que as detenções aconteceram na região de Abu al-Huseib, no sudeste de Basra, cidade localizada no sul do Iraque.

Entre as 228 peças expropriadas, que pertencem a diferentes períodos da história do país, se encontram oito estátuas de ouro e quase 100 peças de prata.

Fora isso, algumas das antiguidades têm o selo do Museu Nacional do Iraque.

Esse centro cultural, várias jazidas e grande parte das instituições culturais iraquianas foram vítimas de saqueadores desde a invasão americana ao país, que começou em março de 2003. EFE ju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG