Iraque promete fechar histórico acampamento de milícia opositora iraniana

Teerã, 23 jan (EFE).- O Iraque se comprometeu hoje a fechar o histórico acampamento estabelecido décadas atrás em seu território pela guerrilha opositora iraniana Mujahedin Khalq (Combatentes do Povo).

EFE |

Em entrevista coletiva hoje em Bagdá, o conselheiro de Segurança Nacional do Iraque, Mouwafak al-Rubaie, assegurou que "as três mil pessoas que vivem em Camp Ashraf deverão abandonar o Iraque e o acampamento ficará desmantelado em duas semanas".

"Nenhum fator deve ameaçar a segurança do Irã do interior do Iraque. Sua segurança é nossa segurança", explicou o responsável iraquiano.

O Iraque já tinha anunciado em 22 de dezembro sua intenção de expulsar a guerrilha "para melhorar as relações entre os dois países".

O grupo Mujahedin Khalq foi fundado em 1965 como uma organização de caráter marxista-islâmica opositora ao regime ditatorial do último Xá da Pérsia, Mohammad Reza Pahlavi.

Em 1980, após o triunfo da revolução islâmica capitalizada pelo aiatolá Khomeini, seus dirigentes buscaram refúgio no Iraque por divergências com o novo regime.

Eles foram amparados pelo Governo Saddam Hussein, que os financiou e os utilizou em seu favor durante os oito anos da guerra Irã-Iraque (1980-1988).

Desde então, a maioria viveu em Camp Ashraf, cerca de 70 quilômetros ao noroeste de Bagdá. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG