Iraque proibirá maiores de 65 anos de peregrinar a Meca por causa da gripe

Bagdá, 18 set (EFE).- O Iraque proibirá os maiores de 65 anos de efetuar o hajj, a peregrinação muçulmana anual a Meca (Arábia Saudita), para evitar a expansão da gripe A, informou hoje o porta-voz do Governo iraquiano, Ali Dabbagh, em comunicado.

EFE |

Segundo a nota, o Conselho de Ministros iraquiano decidiu adotar esta medida em aplicação das resoluções tomadas em reunião de urgência do Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Mediterrâneo oriental, realizada em julho passado no Cairo.

Dabbagh explicou que os locais vagos este ano pela proibição, serão divididos entre aquelas pessoas que tenham solicitado viajar para Meca em 2010.

Todos os anos, a Arábia Saudita aloca uma quota de peregrinos a cada país árabe e muçulmano em função de sua população, que por sua vez sorteiam estas vagas entre todos aqueles que o pedem. EFE am/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG