Tamanho do texto

Pelo menos 15 pessoas morreram neste domingo em dois ataques na cidade de Mosul, ao norte do Iraque. Cerca de 11 pessoas, entre elas três mulheres e três crianças, morreram depois que um homem-bomba detonou explosivos dentro de uma casa.

Segundo um porta-voz do Exército americano, um grupo de militares vinha realizando uma operação na residência em busca de um homem que está sendo procurado.

Um funcionário do necrotério da cidade confirmou à BBC o número de vítimas, mas disse que a maioria havia morrido por ferimentos de bala. Segundo ele, um dos sacos trazidos do local continha pedaços de corpos, o que confirmaria o relato de que houve uma explosão.

Em outro distrito de Mosul, Zanjili, vários homens abriram fogo contra um grupo de pessoas que participavam de um velório, deixando quatro mortos e pelo menos três feridos.

Em setembro, três repórteres de televisão iraquianos e o motorista da equipe foram seqüestrados e mortos no mesmo distrito de Mosul.

As tropas americanas no país já realizaram diversas ofensivas contra suspeitos de envolvimento com a rede Al-Qaeda na cidade, considerada pelo Exército americanno como a última fortaleza da rede.

O Exército dos EUA acredita que está fazendo um progresso constante contra a Al-Qaeda, principalmente com ajuda dos Conselhos do Despertar, formados por ex-insurgentes que trabalhavam para a Al-Qaeda, mas que agora trabalham contra a rede ao lado das forças americanas e iraquianas.