Iraque pede que Conselho de Segurança da ONU investigue atentados em Bagdá

Bagdá, 15 set (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores iraquiano, Hoshiyar Zebari, pediu hoje aos embaixadores dos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU para que apoiem uma investigação internacional sobre os atentados cometidos em Bagdá no dia 19 de agosto.

EFE |

Um comunicado do Ministério de Assuntos Exteriores iraquiano diz que Zebari solicitou a criação de um tribunal internacional que investigue os ataques, que deixaram 87 mortos e mais de mil feridos.

Apesar de a organização terrorista Al Qaeda ter reivindicado a autoria dos ataques, as autoridades de Bagdá sustentam que Mohammed Yunis al Ahmed e Satam al Farhan, ativistas do antigo partido governante do Iraque, Baath, que supostamente residem na Síria, estão ligados aos atentados e, por isso, pediram sua extradição.

Entretanto, a Síria assegura que o Iraque não apresentou provas suficientes e chamou de "imorais" e "políticas" as acusações de Bagdá. EFE am/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG