Há uma ordem para impedir que Hashemi e colaboradores deixem o país

A Justiça do Iraque emitiu nesta segunda-feira uma ordem de prisão contra o vice-presidente do país, Tariq al Hashemi, acusado de crimes de terrorismo, informou o porta-voz do Ministério do Interior, general Adel Daham.

Em entrevista coletiva transmitida pela rede de televisão "Al Iraquiya", Daham explicou que há uma ordem para impedir que Hashemi e vários de seus colaboradores viajem para fora do país.

Últimas tropas dos EUA deixam o Iraque

O porta-voz divulgou também os depoimentos de três detidos, entre eles dois policiais, que afirmaram ter trabalhado para Hashemi, que lhes havia dado instruções para realizar operações terroristas aprovadas por ele mesmo.

Além disso, um tenente-coronel disse ter recebido dinheiro do vice-presidente após cometer diferentes assassinatos com artefatos explosivos e pistolas com silenciador.

Nascido em 1942, Tariq al Hashemi é um ex-militar e ex-dirigente do Partido Islâmico do Iraque, vinculado ideologicamente aos Irmãos Muçulmanos. Em 2009 abandonou o partido após criticar o sectarismo religioso no Iraque e se uniu ao Al Iraqiya, dirigido pelo ex-primeiro-ministro Iyad Allawi, que venceu as eleições parlamentares em março de 2010.

Hashemi ocupou a vice-presidência do Iraque pela primeira vez em 2006, mesmo ano em que três de seus irmãos foram assassinados por grupos terroristas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.