Iraque não servirá de base para ameaçar segurança do Irã (Al-Maliki)

O primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, assegurou neste domingo, durante uma visita a Teerã, que seu país não irá servir de base para ameaçar a segurança do Irã e de outros países vizinhos.

AFP |

"Não permitiremos que o Iraque sirva de base para ameaçar a segurança do Irã e de nossos vizinhos", declarou Al-Maliki em uma reunião com o chefe da diplomacia iraniana, Manuchehr Mottaki, citado pela agência oficial Irna.

A declaração de Al-Maliki ocorre enquanto os iraquianos e os americanos negociam desde o início de março um "acordo de cooperação e amizade a longo prazo", que deve fixar o marco das futuras relações bilaterais, incluindo o delicado tema da presença militar americana no país.

Batizado de Acordo sobre o Status das Forças (Sofa), irá estabelecer as bases legais para a presença de tropas americanas no território iraquiano após 31 de dezembro, quando vence o prazo fixado por uma resolução da ONU.

O Sofa deve ser assinado antes de 31 de julho.

Os dirigentes iraquianos já assinalaram que possuem uma "visão diferente" da dos Estados Unidos sobre esse acordo.

Vários responsáveis iranianos, por sua vez, criticaram duramente o acordo, considerando que ele irá estabelecer uma base legal para permitir as tropas americanas utilizar o território do Iraque para atacar outros países da região.

Israel ameaçou atacar o Irã caso o regime deste país continue seu programa nuclear. Apesar disso, os dirigentes americanos sempre declararam sua preferência para uma solução pacífica no caso nuclear iraniano.

sgh/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG