Iraque: Menina suicida de 13 anos se entrega e não detona explosivos

Bagdá, 25 ago (EFE).- Uma menina de 13 anos com um colete de explosivos se entregou neste domingo à Polícia iraquiana sem detonar sua carga, evitando um novo atentado suicida em Baquba, informou hoje o comando militar americano no Iraque.

EFE |

Segundo as fontes, os agentes iraquianos, após confirmar que a menina estava com o colete de explosivos, alertaram as equipes de especialistas, que desativaram o mecanismo.

Após a detenção, a jovem levou os membros da Polícia até outro cinto de explosivos.

Neste momento, a menina, que foi detida, continua sob custódia das forças de segurança.

O porta-voz americano Jon Pendell interpretou a rendição da menina como uma "mostra de que as mulheres iraquianas entendem sua importância na sociedade e o valor da vida".

Além disso, Pendell ressaltou que também "indica que os iraquianos rejeitam a Al Qaeda e suas práticas".

O número de mulheres que cometem atentados suicidas no Iraque disparou nos últimos meses, especialmente na província de Diyala, que tem Baquba como capital.

Para lutar contra esta situação, em junho, foi criado em Diyala um grupo denominado "Filhas do Iraque", formado por voluntárias e respaldado pelo Governo do país e pelo Exército americano. EFE ah/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG