Iraque manda prender 100 mil por corrupção

A Comissão de Integridade Pública do Iraque, um órgão que combate a corrupção no país, afirmou nesta quarta-feira ter expedido mandados de prisão para quase 100 mil servidores públicos acusados de corrupção.

BBC Brasil |

As autoridades não deram detalhes, mas afirmaram que entre os suspeitos há 53 altos funcionários do governo. Cerca de 120 dos acusados foram presos nas últimas semanas.

Algumas das denúncias mais sérias envolvem o Ministério do Comércio iraquiano, onde vários funcionários foram acusados de aceitar suborno em troca da concessão de contratos de importação de alimentos.

Ministro

O ministro do Comércio, Abdul Falah Sudani, renunciou ao cargo na segunda-feira, apesar de ter negado que cometeu qualquer crime. Um de seus irmãos foi preso e outro está sendo procurado.

O Ministério do Comércio é responsável pelo enorme programa de racionamento de comida do Iraque e tem um orçamento de milhões de dólares para a importação de grãos.

Dois dos irmãos do ex-ministro trabalhavam como seus assessores, mas eles desapareceram no fim de abril quando estavam prestes a ser detidos.

Quando a polícia foi até o prédio do Ministério prender os suspeitos, foi recebida a tiros pelos próprios guardas do Ministério. Os irmãos escaparam pela porta dos fundos, mas um deles foi detido em uma batida policial.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG