Iraque fecha a maior refinaria de petróleo devido a ataques

Quatro trabalhadores morreram no atentado. Militantes detonaram bombas que provocaram um grande incêndio

Reuters |

Militantes atacaram a maior refinaria de petróleo do Iraque nesteo sábado, matando quatro trabalhadores, detonando bombas e provocando um grande incêndio que levou ao fechamento da instalação no norte do Iraque, segundo autoridades.

Na cidade de Samawa, uma segunda refinaria foi fechada devido ao fogo, mas autoridades disseram que os relatórios iniciais apontam para uma falha mecânica e não ataques de insurgentes.

Os militantes colocaram explosivos em uma unidade de produção de querosene e benzeno na refinaria do norte na cidade de Baiji, um antigo reduto da Al Qaeda a 180 km de Bagdá, informou o governador da província de Salahuddin, Ahmed al-Jubouri.

"A refinaria parou completamente", disse Jubouri à Reuters. "É uma grande perda para todo o país. Todas as cidades do Iraque dependem da sua produção."

O ministro do Petróleo, Abdul-Kareem Luaibi, disse que o "ataque terrorista" atingiu apenas uma unidade de produção, que estava sob manutenção, e as unidades restantes não foram danificadas.

"O ataque faz parte de um plano terrorista que visa as instalações petrolíferas do Iraque e tem como objetivo minar o Ministério do Petróleo, depois do seu êxito no fornecimento de produtos de petróleo para satisfazer as necessidades internas", disse ele em um comunicado lido para a Reuters.

A explosão, que aconteceu antes do amanhecer, causou o incêndio que foi controlado cerca de cinco horas depois, com a ação de mais de 50 carros de bombeiros.

O Iraque não exporta petróleo, já que utiliza toda a sua produção para geração de energia para o consumo doméstico.

    Leia tudo sobre: iraqueataquerefinariapetróleo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG