Iraque e Israel negam informação sobre testes aéreos israelenses

BAGDÁ (Reuters) - O Ministério da Defesa do Iraque negou nesta sexta-feira que exercícios da Força Aérea israelense tenham sido feitos em seu espaço aéreo, depois da informação de que Israel estaria se preparando ali para um ataque ao Irã. Um porta-voz militar de Israel também classificou a informação, que estava no site do jornal Jerusalem Post, como totalmente sem base. Em Washington, o Pentágono também desmentiu a notícia. O Major-General Mohammad al-Askari, porta-voz do Ministério da Defesa do Iraque, disse: Como Ministério da Defesa, não observamos nenhum avião de guerra da IAF no espaço aéreo iraquiano.

Reuters |

Qualquer informação que sugira que o Iraque não tem conhecimento do que estava acontecendo é falsa, disse o governo do país do Oriente Médio.

A notícia do Jerusalem Post, que citava fontes do Ministério da Defesa iraquiano dizendo a uma rede local de notícias, disse que aviões de combate da Força Aérea de Israel (IAF) estavam treinando em no espaço aéreo iraquiano e pousando em bases dos Estados Unidos no país, como preparação para um possível ataque ao Irã.

A notícia dizia que não podia confirmar a veracidade da informação.

Negando oficialmente a notícia, o porta-voz militar de Israel afirmou: 'Informações sobre supostas atividades da Força Aérea de Israel no Iraque são completamente sem base'.

O Pentágono também desmentiu as informações.

'Acho a informação inconcebível, e claramente alguém está desinformado ou intencionalmente tentando criar um desentendimento', disse o porta-voz do Pentágono Bryan Whitman.

O Irã testou diversos mísseis nesta semana, dizendo que eles teriam autonomia para chegar a Israel e a bases dos Estados Unidos no Oriente Médio. Os Estados Unidos já lembraram Teerã de que estão prontos para defender seus aliados.

O aumento das tensões ajudou a elevar os preços do petróleo para novos recordes de aproximadamente 147 dólares por barril na sexta-feira. O Irã é o quarto maior exportador de petróleo do mundo, e há medo de interrupções de fornecimento no caso de um conflito.

A informação se referiu a uma base aérea na província de Anbar, na região da cidade de Haditha. A base é controlada pelas Forças Armadas dos EUA.

A segurança de Anbar ainda está formalmente nas mãos dos EUA, embora seja esperado que o controle seja transferido para as forças de segurança do Iraque em breve. O Iraque tem o controle de nove de suas 18 províncias.

Enquanto o Iraque tem um grande exército e força policial, sua força aérea ainda é muito pequena.

(Reportagem de Khalid al-Ansary e Dean Yates em Bagdá, Alastair MacDonald em Jerusalém e David Morgan em Washington)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG