dos Estados Unidos na Síria - Mundo - iG" /

Iraque condena ataque dos Estados Unidos na Síria

O governo iraquiano condenou nesta terça-feira o ataque americano contra um vilarejo da Síria no domingo, dizendo que não pode permitir que o Iraque seja usado para ofensivas em países vizinhos. Falando depois de uma reunião do ministério iraquiano, o porta-voz do governo Ali Al-Dabbagh pediu que as forças americanas que estão no Iraque não repitam tais atividades e disse que Bagdá lançou uma investigação sobre o ataque.

BBC Brasil |

"O governo iraquiano rejeita o ataque de helicópteros dos Estados Unidos no território sírio, considerando que a constituição do Iraque não permite que sua terra seja usada como base para lançar ataques em países vizinhos."

O porta-voz, entretanto, pediu ao governo sírio que combata grupos que usam o território da Síria para treinamento e para "mandar terroristas para ataques contra o Iraque e seu povo".

Pacto

A Casa Branca até agora não confirmou nem desmentiu oficialmente o ataque que matou oito pessoas na região do vilarejo de Abu Kamal, na fronteira síria com o Iraque.

Entretanto, fontes militares americanas disseram nesta terça-feira que o ataque matou um homem que traficava armas para o Iraque.

Se confirmado, o ataque pode ser o primeiro realizado pelos Estados Unidos dentro do território da Síria.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá Jim Muir, a operação na Síria dificilmente poderia ter ocorrido num momento mais delicado, já que o governo iraquiano estava discutindo emendas a um novo pacto de segurança com os Estados Unidos.

O pacto deve definir a situação das tropas americanas no país depois que expirar o mandato das Nações Unidas para a permanência dos soldados, no final deste ano.

O pacto provocou divisões dentro do governo iraquiano por meses e, nesta segunda-feira, o gabinete de governo autorizou o primeiro-ministro, Nouri Al-Maliki, a discutir com os Estados Unidos possíveis mudanças no acordo.

O governo do Iraque não revelou detalhes dessas mudanças. O novo pacto deve vigorar até 2011.

Escola e centro cultural

O governo americano há muito tempo acusa a Síria de abrigar em seu território extremistas que realizam ataques no Iraque - uma acusação que as autoridades de Damasco sempre negaram.

Na segunda-feira, o ministro do Exterior sírio, Walid Muallem, já havia condenado duramente o ataque, dizendo que o país havia sido alvo de uma agressão "terrorista" dos americanos.

Nesta terça-feira, as autoridades do país determinaram o fechamento de uma escola americana e de um centro cultural dos Estados Unidos em Damasco.

    Leia tudo sobre: síria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG