Iraque: Atentado contra líderes tribais mata 15 pessoas em Al-Anbar

Bagdá, 26 jun (EFE).- Pelo menos quinze pessoas morreram hoje e 20 ficaram feridas em um atentado suicida contra líderes tribais na província sunita de Al-Anbar, no oeste do Iraque, informaram à Agência Efe fontes policiais.

EFE |

O suicida estava com um cinto de explosivos que detonou às 11h (5h de Brasília) no meio de uma reunião de líderes tribais e funcionários locais em Karma, nas cercanias de Faluja, 50 quilômetros ao oeste de Bagdá.

Entre as vítimas está o prefeito de Karma, Kamal Abdel Salam, e Muzher al-Mushawah al-Gumeili, importante líder da região.

No atentado, o terceiro em 48 horas contra uma Prefeitura no Iraque, também causou a morte de três policiais que vigiavam o local do encontro.

Segundo testemunhas, entre os mortos também há soldados americanos, mas o Exército dos EUA ainda não ofereceu sua versão.

Várias ambulâncias foram ao local para levar os feridos aos hospitais mais próximos.

O atentado de hoje é o maior ataque suicida em Al-Anbar desde que, em 31 de maio, um homem detonou seu cinto de explosivos em um centro de recrutamento da Polícia em Faluja, deixando 25 mortos e mais de 45 feridos.

Os terroristas da rede da Al Qaeda no Iraque continuam ativos na província de Al-Anbar, apesar do cerco que sofrem há dois anos por parte dos Conselhos de Salvação, milícias de voluntários sunitas que combatem a organização terrorista financiados e apoiados por Bagdá e Washington. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG