Iraque acusa o Irã de ingerência em assuntos internos iraquianos

Bagdá, 28 abr (EFE).- As autoridades do Iraque acusaram o vizinho Irã de interferir nos assuntos internos iraquianos com o propósito de desestabilizar o país, disse o general Qassem Atta, porta-voz do plano de segurança Aplicamos a Lei, adotado em Bagdá.

EFE |

Em declarações publicadas hoje pela imprensa iraquiana, Atta - um dos oficiais com maior relevância pública de seu país - disse que suas forças apreenderam armas de origem iraniana em diferentes pontos do Iraque.

Além disso, foram detidas várias pessoas acusadas de estar por trás das tentativas iranianas de prejudicar a segurança no país, incluindo a facilitação a grupos terroristas de armamento sofisticados, segundo o general.

No entanto, Atta não deu mais detalhes sobre estas detenções, nem sobre as operações nas quais as armas foram confiscadas.

As palavras do porta-voz são uma das acusações mais claras por um alto funcionário iraquiano contra o regime de Teerã por apoiar milícias que pretendem desestabilizar o país.

Os Estados Unidos apontaram várias ocasiões a milícia Exército Mehdi, do clérigo xiita Moqtada al-Sadr, como um dos principais receptores da ajuda iraniana, canalizada da Guarda Revolucionária do Irã. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG