Iranianos que moram na Suíça pedem proteção para exilados no Iraque

Genebra, 20 ago (EFE).- Um grupo de iranianos que moram na Suíça se reuniram hoje diante da sede das Nações Unidas em Genebra para pedirem a proteção de milhares de opositores iranianos exilados na cidade iraquiana de Ashraf.

EFE |

Os protestantes acusaram através de cartazes o regime iraniano de realizar esforços para que o controle desta localidade, atualmente nas mãos das forças multinacionais lideradas pelos Estados Unidos, passe para as autoridades iraquianas.

Calcula-se que em Ashraf, localizada a apenas 30 quilômetros ao norte de Bagdá, vivem cerca de 3.500 iranianos membros dos Mujahedins do Povo, que vivem ali há cerca de vinte anos.

O porta-voz dos manifestantes, Shahin Gobadi, explicou que a comunidade iraniana na Suíça pede ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e a várias outras organizações internacionais com sede em Genebra que "intervenham em nome dos moradores de Ashraf para evitarem seu deslocamento".

Além disso, acusou o Governo do Irã de exercer pressão sobre o de Bagdá para que assuma o controle de Ashraf e expulse seus habitantes do país. EFE is/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG