Iranianos pedem na ONU proteção a exilados do país no Iraque

Nações Unidas, 14 out (EFE) - Um grupo de iranianos residentes nos Estados Unidos está há um mês em frente à sede da ONU para pedir a proteção de milhares de compatriotas exilados na cidade iraquiana de Ashraf, disse hoje à Agência Efe um de seus dirigentes.

EFE |

Os manifestantes carregam cartazes na calçada em frente ao prédio do secretariado da ONU em Nova York para solicitar a intervenção do secretário-geral da organização, Ban Ki-moon.

Os exilados temem que seus compatriotas pertencentes à Organização Mujahedin do Povo do Irã (PMOI), que vivem em um acampamento em Ashraf, possam ser deportados quando os Estados Unidos entregarem a segurança do Iraque ao Governo de Bagdá.

"Se os devolverem, será um massacre", assegurou Nasser Rashidi, diretor da organização iraniana exilada Coalizão Nacional de Partidários da Democracia.

Rashidi afirmou que, após a ocupação do Iraque, os combatentes do PMOI depuseram as armas e o comando militar americano lhes concedeu proteção sob a Convenção de Genebra.

"Os Estados Unidos devem fornecer proteção a nossos acampamentos em Ashraf enquanto mantiverem alguma presença no Iraque", destacou.

Os manifestantes acusam o regime iraniano de fazer esforços para que o controle de Ashraf, atualmente nas mãos das forças multinacionais lideradas pelos Estados Unidos, passe às autoridades iraquianas.

"Isto colocaria o Iraque em uma posição comprometida, submissa às pressões do regime para que entregue os mujahedins", disse. EFE jju/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG