Irã vai continuar enriquecendo urânio por falta de abastecimento internacional

O Irã continuará enriquecendo urânio enquanto não tiver um instrumento internacional legalmente obrigatório que garanta seu abastecimento em combustíveil nuclear, indicou nesta quinta-feira o embaixador do Irã ante a AIEA, Ali Asghar Soltanieh.

AFP |

Ao ser questionado, durante uma conferência em Bruxelas, sobre se isto bastará para que seu país suspenda o enriquecimento, Soltanieh indicou que primeiro terá de se certificar de que o fornecimento será respeitado.

"Não basta ter um pedaço de papel, mas isso já é uma primeira etapa", indicou aos jornalistas.

"A etapa seguinte é ver se realmente está sendo aplicado", destacou.

O Irã sofre sanções por parte da ONU por ter se negado a suspender o enriquecimento de urânio, que, segundo as potências ocidentais, esconde a fabricação de arma atômica.

A Alemanha, a França, a Grã-Bretanha, os Estados Unidos, a Rússia e a China propuseram ao Irã um programa de cooperação econômica e política, mas ainda não conseguiram obter sucesso.

cat/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG