Irã também pede à UE que não interfira nos assuntos internos

O embaixador do Irã em Bruxelas pediu nesta quinta-feira à União Europeia (UE) que não interfira nos assuntos internos do país e alertou contra medidas precipitadas que podem ter consequências inconvenientes, pouco depois de Teerã ter feito uma advertência no mesmo sentido aos Estados Unidos.

AFP |

Durante um encontro com o presidente do Parlamento Europeu, Hans-Gert Poettering, o embaixador Ali Asghar Khaji protestou contra o que chamou de "atitude parcial" da UE sobre as questões internas do Irã, em uma referência às polêmicas eleições que resultaram na reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad.

O embaixador defendeu a participação de 85% da população nas eleições presidenciais e pediu à UE que "não interfira nos assuntos internos do Irã" e evite adotar "posições e medidas precipitadas que possam ter consequências inconvenientes".

Mais cedo, Ahmadinejad pediu ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o fim da interferência nos assuntos iranianos.

"Espero que você (Obama) evite interferir nos assuntos iranianos e expresse arrependimento de tal forma que o povo iraniano seja informado disso", afirmou Ahmadinejad.

app/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG