Irã sentencia nove a morte por apedrejamento

Oito mulheres e um homem foram sentenciados à morte por apedrejamento no Irã depois de terem sido condenados por adultério e outras condutas de natureza sexual consideradas crime no país, segundo informações da advogada e ativista de direitos humanos iraniana Shadi Sadr. Os vereditos foram aprovados e eles podem ser executados a qualquer momento, disse Sadr, da Rede de Advogados Voluntários, que representa as mulheres no caso.

BBC Brasil |

Os advogados de defesa fizeram um apelo ao chefe do Judiciário do Irã, aiatolá Mahmoud Hashemi Shahroudi, para impedir que as sentenças sejam cumpridas.

Shahroudi impôs uma moratória nos apedrejamentos em 2002, mas há relatos de que pelo menos três pessoas teriam sido mortas dessa maneira desde então.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG