Irã reúne-se com membros do Conselho de Segurança da ONU

Nações Unidas, 6 mai (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, se reuniu hoje com representantes dos países-membros do Conselho de Segurança da ONU, que desde o mês passado estudam a possibilidade de impor uma quarta rodada de sanções a Teerã por causa do polêmico programa nuclear iraniano.

EFE |

Nações Unidas, 6 mai (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, se reuniu hoje com representantes dos países-membros do Conselho de Segurança da ONU, que desde o mês passado estudam a possibilidade de impor uma quarta rodada de sanções a Teerã por causa do polêmico programa nuclear iraniano. Segundo disseram fontes diplomáticas à Agência Efe, o encontro ocorreu na sede da missão do Irã nas Nações Unidas e, para ele, haviam sido convidados os 15 membros do órgão, inclusive os Estados Unidos. Teerã e Washington não possuem relações diplomáticas desde a Revolução Iraniana de 1979, motivo pelo qual são raros os encontros entre representantes dos dois países. Embora os iranianos não tenham divulgado o tema da reunião, é "óbvio" que foi sobre a disputa gerada pelo programa nuclear iraniano e a possibilidade de sanções contra a República Islâmica pela quarta vez desde 2003, disse à Efe um diplomata do Conselho de Segurança. Segundo ele, "parece que poderia haver uma proposta, mas não está claro". Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança - EUA, China, França, Reino Unido e Rússia - mais a Alemanha negociam desde abril um projeto de resolução que aumente as sanções contra o Irã. Essas seis potências consideram que o regime iraniano se nega a aceitar as diferentes propostas a ele apresentadas para dissipar as dúvidas sobre seu programa nuclear, suspeito de esconder ambições militares. Ao mesmo tempo, Brasil e Turquia, que são membros rotativos do Conselho, redobraram nos últimos dias seus esforços para evitar as sanções e encontrar uma saída negociada. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem viagem marcada a Teerã para os dias 15 e 16 de maio para conversar com seu colega iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, sobre possíveis maneiras de resolver o conflito. EFE jju/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG