Irã retoma amanhã julgamento de acusados instigar protestos

Teerã, 13 set (EFE).- O tribunal revolucionário de Teerã retomará amanhã o julgamento contra mais de cem pessoas acusadas de provocar os protestos contra a reeleição do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, atribuída pelos opositores a uma fraude na votação de meados de junho.

EFE |

Segundo um comunicado emitido pelo escritório do novo procurador-geral, Abbas Jaafari Dolatabadi, a quinta audiência do processo começará de manhã, na sede do tribunal revolucionário, diante da imprensa oficial.

Será a primeira vez que Dolatabadi atuará como acusador num julgamento desde que tomou posse, em 31 de agosto.

Na quarta audiência, realizada há cinco dias, sentaram no banco dos réus alguns dos pesos pesados da oposição reformista iraniana.

Entre os acusados, encontram-se ex-ministros e ex-funcionários do alto escalão dos dois Governos consecutivos liderados por Mohamad Khatami entre 1997 e 2005.

Além disso, já foi julgada a francesa Clotilde Reiss, acusada de espionagem e conspiração. Atualmente, ela se encontra na residência do embaixador francês em Teerã, à espera do veredicto de seu caso.

Outros processados pelos protestos são empregados locais das embaixadas da França e do Reino Unido em Teerã. EFE jm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG