Irã rejeita troca de combustível no exterior

Aliado de líder supremo do país mantém postura desafiadora na disputa com potências mundiais

Reuters |

O Irã nunca aceitará trocar seu urânio de baixo enriquecimento por combustível nuclear no exterior, disse um conselheiro do líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, nesta sexta-feira, deixando claro que Teerã mantém sua postura desafiadora na disputa com as potências mundiais.

Alguns países, como a Turquia e o Brasil, já se ofereceram para mediar a troca com o Ocidente para diminuir a crescente tensão sobre o Irã na questão de suas polêmicas atividades nucleares, que os Estados Unidos e seus aliados europeus temem ser um disfarce para a construção de bombas.

"Devemos ser muito ingênuos para confiar no Ocidente... Por que eles insistem em trocar combustível nuclear no exterior? Isso demonstra que têm intenções satânicas", disse Ali Akbar Vealyati, conselheiro para assuntos internacionais do líder supremo à agência de notícias estatal IRNA.

"O Irã jamais confiará no Ocidente para enviar seu urânio de baixo enriquecimento ao exterior", disse ele.

Indagado se a troca poderia ocorrer na Turquia - país membro da Otan que faz fronteira com o Irã e também membro temporário do Conselho de Segurança da ONU - Velayati respondeu: "O Ocidente pode quebrar suas promessas facilmente e a Turquia não poderá forçá-los a cumprir o compromisso de entregar combustível nuclear ao Irã".

O Irã concordou com uma oferta do Ocidente em outubro passado para enviar 1.200 quilos de seu urânio de baixo enriquecimento -- o suficiente para uma única bomba se for purificada a um nível alto o bastante -- à Rússia e à França para ser transformado em combustível para o Reator de Pesquisa de Teerã.

O Irã disse depois que faria a troca apenas se isso ocorresse em seu território, condição que os outros países acharam inaceitável.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG