Irã protesta na ONU por declarações de Hillary

O governo iraniano protestou na ONU pelos comentários da pré-candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton, que ameaçou, caso seja eleita presidente dos Estados Unidos, varrer o Irã do mapa, se este lançar um ataque nuclear contra Israel.

AFP |

Em uma carta dirigida ao Conselho de Segurança da ONU, divulgada nesta quinta-feira, o embaixador-adjunto do Irã, Mehdi Danesh-Yazdi, denuncia as declarações de 22 de abril na rede de televisão ABC da senadora americana, "que ameaçou usar a força contra o Irã, de maneira injustificada e sob pretextos equivocados".

"O Irã expressa sua profunda preocupação e sua firme condenação de tais declarações provocadoras, injustificadas e irresponsáveis contra a nação e a civilização iraniana", declara a carta.

Ao ser questionada sobre o que faria no caso de um ataque nuclear do Irã a Israel, Hillary afirmou: "quero que os iranianos saibam que, se fosse presidente, atacaria o Irã".

"Nos próximos dez anos, durante os quais eles (os iranianos) podem pensar, imprudentemente, em lançar um ataque contra Israel, seríamos capazes de varrê-los totalmente do mapa", acrescentou a ex-primeira-dama.

hc/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG