Irã protesta contra apoio dos EUA a envolvidos em atentado em Teerã

Teerã, 22 mai (EFE).- O Irã protestou formalmente perante a Embaixada suíça em Teerã, encarregada dos interesses americanos no país, pelo que qualificou como apoio dos Estados Unidos aos supostos autores do atentado de abril no sul do país, que causou 14 mortes e deixou mais de 200 feridos.

EFE |

Segundo informou hoje a agência "Irna", o Ministério de Assuntos Exteriores do Irã convocou o encarregado de negócios suíço no Irã, e lhe entregou um protesto formal neste sentido.

A explosão ocorreu em 12 de abril, em um edifício contíguo a uma mesquita xiita em Shiraz, na província de Fars, e foi atribuído na época pelas autoridades iranianas à detonação de munição e material militar abandonados no local após uma exibição militar realizada semanas antes.

No entanto, o porta-voz do Poder Judiciário, Ali Reza Jamshidi, afirmou há uma semana que se tratava de um atentado terrorista, e que seu país "tem provas sobre o envolvimento de EUA e Reino Unido" no mesmo.

Jamshidi também assegurou que pelo menos 12 pessoas foram detidas com relação ao ataque, e ressaltou que planejavam outras ações terroristas em diversas cidades iranianas.

Teerã e Washington não mantêm relações diplomáticas há mais de 27 anos, e os EUA acusam o Irã de patrocinar o terrorismo internacional e de apoiar com armas grupos insurgentes e a milícias xiitas radicais ativas no Iraque.

Os atentados com bombas não são freqüentes no Irã, apesar deste país ter sido palco, em 2005 e 2006, de diversos ataques nas regiões sudoeste e noroeste, fronteiriças com o Iraque.

O Irã acusou em várias ocasiões as "tropas de ocupação" no Iraque (EUA e Reino Unido) de apoiar "grupos terroristas" ativos contra Teerã. EFE rh/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG