Irã prossegue com prisões de reformistas

Um professor universitário e um analista político, dois reformistas ligados ao candidato derrotado por Mahmud Ahmadinejad na eleição presidencial no Irã, Mir Hossein Mussavi, foram detidos na quarta-feira, informaram familiares e amigos.

AFP |

Hamid Reza Jalaipur, professor de Sociologia da Universidade de Teerã e membro da campanha do conservador moderado Mussavi, foi preso em sua residência.

Said Laylaz, um economista e analista político, também foi detido em casa, segundo a família.

Um número importante de autoridades e jornalistas reformistas foram presos, alguns deles já liberados, desde o anúncio no sábado da reeleição do presidente ultraconservador Mahmud Ahmadinejad.

Mussavi e os outros dois candidatos opositores denunciaram fraudes na apuração dos votos.

O anúncio da vitória do atual presidente provocou uma série de violentos distúrbios na capital, que terminaram com a morte de sete pessoas na segunda-feira. Teerã é cenário de protestoes diários dos partidários de Mussavi.

Na terça-feira, o ministro da Informação, Gholam Hossein Mohseni Ejeie, anunciou que 26 organizadores dos distúrbios foram detidos.

bur/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG