Irã propõe liberdade condicional para francesa detida

Paris, 11 ago (EFE).- O Irã propôs deixar em liberdade condicional a cidadã francesa Clotilde Reiss, detida no país desde 1º de julho, por ter participado das manifestações contra a reeleição de Mahmoud Ahmadinejad, informou hoje o embaixador iraniano em Paris.

EFE |

Para se beneficiar desta medida, Clotilde, acusada de espionagem e de ter incentivado as manifestações, terá que ficar na Embaixada da França em Teerã até o final do processo judicial contra ela na capital iraniana, disse o diplomata à emissora "Rádio França Internacional" ("RFI").

O Governo francês ainda não respondeu se admite as condições impostas por Teerã para esta libertação condicional.

Clotilde, de 24 anos, compareceu no sábado passado em um tribunal da capital iraniana junto com outras pessoas que participaram das manifestações de protesto contra a reeleição de Ahmadinejad.

Paris mobilizou suas redes diplomáticas para conseguir a libertação da jovem, cuja detenção foi qualificada pelo ministro de Assuntos Exteriores francês, Bernard Kouchner, de "injusta" e baseada em "acusações infundadas".

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, também se envolveu no assunto e acompanha de perto os movimentos para a libertação da francesa, segundo fontes próximas.

Clotilde, estudante e investigadora, foi detida em 1º de julho quando sairia do Irã e é acusada de incitar as manifestações e de espionagem, já que enviou informações à embaixada francesa sobre a situação do país.

"Não se trata de um relatório, mas de uma nota muito breve e de caráter pessoal na qual descreve o que acontecia", disse Kouchner.

O ministro francês pediu também a libertação da franco-iraniana Nazak Afshar, empregada da Embaixada da França em Teerã e acusada de ter permitido que os manifestantes se refugiassem na delegação diplomática.

"É verdade, se os manifestantes buscavam refúgio na embaixada, o dever era de abrir a porta. É um dever de todos os europeus, é nossa tradição democrática", afirmou Kouchner. EFE lmpg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG