Irã promete julgamento rápido de recurso de jornalista dos EUA

TEERÃ (Reuters) - O chefe do judiciário do Irã ordenou uma cuidadosa, rápida e justa apreciação de um recurso contra a sentença de oito anos de prisão imposta a uma jornalista norte-americana de origem iraniana acusada de espionagem, informou a Justiça do país islâmico na segunda-feira. O aiatolá Mahmoud Hashemi Shahroudi fez as declarações em um documento assinado dois dias após a repórter freelancer Roxana Saberi ter sido presa sob acusação de espionar para os Estados Unidos.

Reuters |

Shahroudi "enfatizou a necessidade de acesso à justa apreciação do caso de roxana Saberi, especialmente na fase de apelação, o que representa um direito da acusada", disse o comunicado.

"Diferentes dimensões deste caso, incluindo elementos materiais e morais do crime, devem ser considerados na fase de apelações de maneira cuidadosa, rápida e justa", afirmou o documento.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse no domingo estar profundamente preocupado com a segurança de Saberi e conclamou Teerã a libertá-la, dizendo estar confiante de que ela não se envolveu em espionagem.

(Reportagem de Hashem Kalantari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG