Irã promete ajudar a estabelecer a segurança no Iraque

Por Parisa Hafezi TEERÃ (Reuters) - O Irã prometeu neste domingo ajudar a estabelecer a segurança no Iraque, e o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, em visita ao país vizinho, jurou que sua nação não seria usada para prejudicar o Irã.

Reuters |

Autoridades iraquianas e os Estados Unidos acusam o Irã de tentar desestabilizar o Iraque por financiar, treinar e equipar as milícias iraquianas. O Irã culpa a instabilidade e a presença de tropas norte-americanas no Iraque pela violência no país.

Durante a visita de três dias de Maliki ao Estado islâmico, autoridades iranianas insistiram que Teerã apóia a paz e a segurança no país vizinho.

'O Irã estará sempre ao lado do governo popular do Iraque', disse o vice-presidente Parviz Davoudi em conversas com Maliki, no domingo,, segundo a agência de notícias estatal Irna.

'Ajudar o estabelecimento da segurança no Iraque sempre foi uma das principais políticas do Irã'.

Para se opor à crescente influência do Irã xiita no Iraque, Washington tem tentando persuadir os governos sunitas dos vizinhos do Iraque no golfo arábico para oferecer mais apoio ao governo de Maliki, perdoando dívidas e iniciando missões diplomáticas em Bagdá.

O governo de Maliki, dominado por curdos e sunitas, segue uma fina linha em suas relações com o Irã, procurando apoio do governo de Teerã enquanto autoridades iraquianas o acusam de apoiar as milícias xiita no Iraque.

A agência de notícias Isna citou Maliki em Teerã: 'O território iraquiano não pode ser usado por nenhum país para prejudicar a segurança do Irã'.

Um porta-voz do Iraque disse na semana passada que Maliki queria discutir as evidências sobre a intervenção do Irã no Iraque e sobre as relações entre os dois países.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG