Irã proíbe acesso a mais de 5 milhões de sites

O Irã proíbe o acesso a mais de cinco milhões de sites na internet, informou um membro do judiciário citado nesta quarta-feira pelo jornal moderado Kargozaran.

AFP |

"O acesso a mais de cinco milhões de sites está proibido (...). A maioria tem coneúdos imorais ou antisociais", disse Abdolsamad Joramabadi, conselheiro do promotor geral do Irã.

"Os inimigos usam a internet para atacar nossa identidade religiosa", acrescentou.

As autoridades iranianas obrigam os provedores de acesso à internet a instalar filtors em seus sistemas para proibir as conexões com páginas pornográficas estrangeiras e sites políticos baseados dentro e fora do Irã.

Esses filtros - que são atualizados regularmene e funcionam com palavras chave - também agem sobre páginas consideradas inofensivas pelas autoridades iranianas, mas que contêm palavras proibidas.

Para evitar os filtros, os usuários usam programas que permitem o acesso indireto aos sites proibidos.

O vice-ministro das Telecomunicaçõe, Mohammad Jajepur, indicou que o Irã conta com 21 milhões de usuários da internet entre os 70 milhões de habitantes do país.

sgh/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG