TEERÃ (Reuters) - O Irã está preparando um novo pacote de assuntos políticos, de segurança e internacionais para apresentar ao Ocidente, afirmou neste sábado o ministro das Relações Exteriores do país. O pacote pode ser uma boa base para negociações com o Ocidente. Ele conterá as posições do Irã sobre assuntos políticos, de segurança e internacionais, afirmou o chanceler Manouchehr Mottaki em coletiva de imprensa.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, disse na quarta-feira que o G8 daria ao Irã um prazo até setembro para o país aceitar as negociações sobre suas ambições nucleares, caso contrário enfrentaria sanções ainda maiores.

Na primeira reação do Irã às declarações de Sarkozy no encontro do G8, na Itália, Mottaki disse que o Estado islâmico não recebeu "nenhuma nova mensagem" da reunião de cúpula.

"Não recebemos qualquer mensagem do G8. Mas, baseado nas notícias que recebemos, eles tinham visões diferentes em assuntos diferentes, o que não levou a acordos unânimes em algumas áreas," disse Mottaki.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alertou na sexta-feira o Irã de que o mundo não esperará indefinidamente que o país encerre suas provocações nucleares, dizendo que Teerã tinha até setembro para negociar, ou enfrentaria as conseqüências.

As potências Grã-Bretanha, França e Alemanha lideraram as negociações com o Irã sobre suas atividades nucleares, que o Ocidente suspeita ter como finalidade a fabricação de bombas atômicas.

Teerã alega que sua produção nuclear tem fins pacíficos e continua desafiando o Ocidente, dizendo que não vai voltar "nem um passo" atrás sobre o programa nuclear.

Junto com os Estados Unidos, a Rússia e a China, as nações da UE ofereceram um pacote de incentivos econômicos e de outras naturezas se o Irã interrompesse o enriquecimento de urânio, um processo que pode produzir combustível para usinas, ou, potencialmente, uma bomba nuclear.

O Irã rejeitou a demanda, afirmando que tem o direito de enriquecer urânio como membro do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares.

Em comunicado separado, o G8 afirmou que está comprometido em encontrar uma solução diplomática para o impasse.

(Escrito por Parisa Hafezi)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.