tratamento justo no caso nuclear - Mundo - iG" /

Irã pede tratamento justo no caso nuclear

Teerã, 21 mai (EFE).- O ministro iraniano de Exteriores, Manouchehr Mottaki, pediu hoje que as organizações internacionais tratem o Irã de modo justo e não discriminatório em relação ao programa atômico da República Islâmica.

EFE |

Mottaki, citado pela agência "Irna", fez essa declaração antes de o diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamad ElBaradei, divulgar o novo relatório sobre as atividades nucleares iranianas, o que será feito provavelmente na sexta-feira.

"Esperamos que a AIEA e outras entidades internacionais ligadas à ONU tratem o caso nuclear iraniano dentro das normativas e sem discriminação alguma", disse o ministro.

Mottaki reafirmou que seu país "colabora de forma construtiva com a AIEA em processo lógico, natural e dentro do marco do Tratado de Não-Proliferação (TNP) de armas nucleares".

O Irã diz que suas atividades atômicas são pacíficas, e rejeita as alegações dos EUA e outros países ocidentais de que está desenvolvendo de forma secreta estudos nucleares militares.

Teerã também rejeita suspender o enriquecimento de urânio, tal como exige o Conselho de Segurança da ONU, ao considerar que é um "direito legítimo" da República Islâmica. EFE fa/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG