Irã nega ter detido professores que se reuniram com opositor

Teerã, 25 jun (EFE).- O Governo iraniano desmentiu hoje a detenção de 70 professores universitários e acadêmicos que, segundo a oposição, tinham sido detidos na quarta-feira depois de se reunir com o líder opositor, Mir Hussein Moussavi.

EFE |

"Nenhum dos professores que se reuniram com Moussavi foi detido.

Ao fim da reunião, algumas autoridades da Promotoria de Teerã falaram com os professores, mas ninguém foi detido", disse à agência de notícias local "Fars", que citou "uma fonte bem informada".

Fontes da oposição denunciaram hoje Agência à Efe que os professores tinham sido detidos quando voltavam para casa, após o encontro.

O Irã é palco de protestos e distúrbios desde que, um dia depois das eleições, o Ministério do Interior concedeu à vitória por uma surpreendente maioria absoluta ao atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

Na violenta repressão das manifestações que se seguiu morreram pelo menos 20 pessoas, segundo números oficiais, e centenas foram detidas. EFE msh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG