Irã nega mediação turca e diz que sempre houve contatos com EUA

Teerã, 2 mar (EFE).- O porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Irã, Hassan Qashqavi, negou hoje que seu país tenha solicitado a mediação da Turquia para abrir canais de diálogo com os Estados Unidos.

EFE |

Em seu comparecimento semanal à imprensa, o porta-voz da diplomacia iraniana precisou também que Washington e Teerã sempre mantiveram os contatos, apesar da ruptura de relações diplomáticas em 1980.

"Não houve nenhum canal fechado entre Irã e EUA. Houve contatos durante os últimos 30 anos", disse Qashqavi, que ressaltou que é uma questão normal e que seu país "não pediu" a nenhum terceiro que fosse mediador.

Os Estados Unidos e o Irã romperam seus laços em abril de 1980 após o ataque à embaixada americana em Teerã e a vitória da Revolução Islâmica, que retirou do poder o último Xá da Pérsia, o pró-ocidental Mohamad Reza Pahlevi.

No entanto, as raízes do conflito se remontam a 1953, data em que um golpe de Estado organizado e executado pela CIA, e instigado pelo Reino Unido, derrubou o Governo democrático do primeiro-ministro nacionalista Mohammad Mossadegh, e devolveu o poder absoluto ao Xá.

Em janeiro passado, após assumir o cargo, o presidente americano, Barack Obama, expressou o desejo de estender a mão ao Irã se o regime dos aiatolás "abrisse o punho". EFE msh-jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG