Irã nega cooperação nuclear com Coreia do Norte

TEERÃ (Reuters) - O Irã não mantém nenhuma cooperação nuclear ou armamentista com a Coreia do Norte, disse o presidente Mahmoud Ahmadinejad nesta segunda-feira, após os norte-coreanos terem realizado um segundo, e mais forte, teste nuclear. O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush incluiu os dois países no chamado eixo do mal, mas o Irã afirma que seu programa nuclear tem fins pacíficos, para geração de eletricidade. O Ocidente suspeita, no entanto, que a República Islâmica tenha um programa de armas nucleares.

Reuters |

"Não temos qualquer cooperação (com a Coreia do Norte) nesta área. Nos opomos a produção, armazenamento e proliferação das armas de destruição em massa", disse Ahmadinejad em entrevista coletiva.

O cientista Abdul Qadeeer Khan, reverenciado por muitos paquistaneses como pai da bomba atômica do país, confessou ter vendido segredos nucleares a Irã, Coreia do Norte e Líbia em 2004.

Especialistas na área militar afirmam que o míssil iraniano Shahab-3 é inspirado no míssil norte-coreano Nodong. Teerã diz que o Shahab-3 tem alcance de 2.000 quilômetros, que analistas afirmam que seria capaz de atingir bases dos EUA e de Israel no Golfo.

O Irã anunciou na semana passada que havia testado outro míssil -- Sejil 2 -- com alcance similar, uma ação que aumentou as preocupações com o programa nuclear iraniano.

Ahmadinejad disse ainda que as armas de destruição em massa são contra a humanidade e que o mundo deveria livrar-se delas.

"Por que os povos das duas Coreias, da China e do Japão têm disputas entre si? Eles são todos da mesma cultura. Ameaças são uma desvantagem para todo mundo", disse o presidente iraniano.

(Reportagem de Parisa Hafezi e Zahra Hosseinian)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG