Irã não obteve novas centrifugas para enriquecer urânio

PARIS (Reuters) - O Irã realmente não acrescentou novas centrífugas à sua rede de máquinas destinada ao enriquecimento de urânio, processo necessário no desenvolvimento de armas nucleares, disse na terça-feira o chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU), Mohammed El Baradei. A AIEA disse em seu relatório mais recente, em novembro, que o Irã não ampliou o número de centrífugas regularmente usadas no refino de urânio desde que atingiu o nível das 3.800 máquinas, em setembro.

Reuters |

"Eles realmente não andaram acrescentando centrífugas, o que é bom", disse El Baradei a jornalistas. "Nossa avaliação é de que essa é uma decisão política."

O Ocidente acusa o Irã de desenvolver armas nucleares secretamente. Teerã diz que seu programa nuclear se destina apenas à geração de eletricidade com fins civis.

(Reportagem de Francois Murphy)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG