Irã: Mussavi divulga novo relatório sobre fraude nas eleições

O candidato reformista iraniano nas eleições presidenciais de 12 de junho Mir Hossein Mussavi publicou um novo relatório para denunciar as fraudes e irregularidades do pleito, oficialmente vencido pelo ultraconservador Mahmud Ahmadinejad.

AFP |

O documento, divulgado no site de sua campanha, o Ghalamnews, foi preparado pelo comitê para a proteção dos votos de Mussavi. Nele, o presidente Ahmadinejad é acusado de ter utilizado dinheiro do Estado para fazer campanha.

Além disso, o relatório afirma que Ahmadinejad dividiu o dinheiro sob o nome de "ações para a justiça" para comprar o voto de eleitores das classes populares.

Mussavi acusa o ministério iraniano do Interior, reponsável por organizar as eleições, e o Conselho dos Guardiães da Constituição, que supervisiona o pleito, de terem agido com parcialidade e serem controlados por amigos políticos de Ahmadinejad.

O relatório também denuncia a intervenção de alguns membros dos Guardiães da Revolução e da milícia islâmica Basij, que defenderam abertamente a candidatura de Ahmadinejad.

Por fim, o texto pergunta por quê o ministério do Interior aceitou imprimir 14 milhões de cédulas além das que estavam previstas para os 46 milhões de eleitores registrados, incluindo cédulas "sem número de série".

Segundo os resultados oficiais da votação, Mahmud Ahmadinejad obteve 63% dos votos, com 24,5 milhões de votos.

bur/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG