Irã liberta Hossein Derakhshan, "o pai dos blogs" no país

Jornalista que também tem nacionalidade canadense teria pago fiança de "milhares de dólares"

EFE |

TEERÃ - O Poder Judiciário do Irã libertou sob fiança o jornalista iraniano Hossein Derakhshan, considerado 'o pai dos blogs' no país, informou nesta quinta-feira o site conservador local "Mashreghnews".

A fonte da matéria, que é considerada próxima ao Governo, não deu detalhes e se limitou a informar que o blogueiro, que tem também nacionalidade canadense, saiu da prisão temporariamente na noite de quarta-feira após pagar uma grande quantia de dinheiro, "de milhares de dólares".

A libertação, concedida na véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos, não foi confirmada nem desmentida oficialmente. Derakhshan foi condenado a mais de 19 anos de prisão, acusado de cooperar com países hostis - em referência a Israel -, propaganda política e insulto a figuras religiosas.

O blogueiro foi detido em 2008 e, segundo associações de defesa dos direitos humanos internacionais, desde então permaneceu preso em e incomunicável, sem acesso a seus familiares e a um advogado. Conhecido por criar em 2001 o primeiro blog em farsi, sua atividade crítica se desenvolveu durante anos no Canadá, onde publicou um manual para criar blogs na língua persa.

Essa iniciativa permitiu a difusão do idioma e a expansão do movimento reformista. Figura politicamente controvertida, Derakhshan em 2006 visitou Israel, considerado o país inimigo mais inflamado do regime iraniano e destino proibido para os cidadãos.

O Irã está imerso em uma das piores crises políticas e sociais dos últimos 30 anos, desde que em junho o presidente Mahmoud Ahmadinejad foi reeleito entre denúncias de fraude por parte da oposição reformista. Logo após os resultados, milhares de pessoas foram às ruas de todo o país para protestar.

Cerca de 30 pessoas morreram com a repressão, segundo números oficiais - mais de 70 de acordo com a oposição -, e milhares foram detidas. Desde então, inúmeros partidários destacados da oposição e antigos membros do Governo reformista foram julgados e condenados a diversas penas de prisão. O processo eleitoral revelou desavenças existentes no âmago do regime.

    Leia tudo sobre: iRÃBLOGSjUSTIÇA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG