Alemães foram detidos quando entrevistavam o filho e o advogado de Sakineh Mohammadi-Ashtiani, mulher iraniana condenada à morte

Mulher identificada como Sakineh Ashtiani, em foto divulgada pela TV estatal do Irã
AFP
Mulher identificada como Sakineh Ashtiani, em foto divulgada pela TV estatal do Irã
Dois jornalistas alemães presos no Irã desde outubro foram libertados, anunciou neste sábado a agência oficial IRNA, acrescentando que o ministro das Relações Exteriores alemão Guido Westerwelle chegará a Teerã na noite deste sábado.

"Os dois acusados detidos em Tabriz foram liberados e voltarão ao seu país", disse a principal autoridade judicial da província iraniana do Azerbaijão Oriental.

A IRNA também informou que o ministro alemão deve desembarcar daqui a algumas horas na capital iraniana.

Os dois jornalistas foram detidos em Tabriz quando entrevistavam o filho e o advogado de  Mohammadi-Ashtiani, mulher iraniana cuja condenação à morte por apedrejamento mobilizou o mundo ocidental.

As autoridades iranianas acusam os dois alemães de não terem pedido autorização especial do ministério da Cultura, necessária para trabalhar no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.