Uma jornalista americana acusada de espionagem foi a julgamento no Irã e o veredicto deve ser anunciado pela corte de Teerã em algumas semanas. A primeira audiência de Roxana Saberi ocorreu ontem (segunda-feira).

Creio que o veredicto será anunciado em breve, talvez nas próximas duas ou três semanas", afirmou o porta-voz do Judiciário Ali Jamshidi durante uma entrevista coletiva na capital iraniana.

Saberi, de 31 anos, está detida na prisão de Evin, perto de Teerã, desde o final de janeiro.

A jornalista trabalhou por um breve período para a BBC, há três anos. Saberi também trabalhou para a rede de rádio pública dos Estados Unidos NBR e para a rede de televisão Fox News.

Inicialmente Saberi era acusada apenas de comprar bebida alcoólica, depois de trabalhar como jornalista sem uma credencial válida. Mas, na semana passada, promotores iranianos entraram com uma acusação mais grave, de espionagem para os Estados Unidos.

Segurança nacional
O Ministério da Justiça afirmou que a jornalista está sendo julgada em uma audiência fechada da Corte Revolucionária do Irã, que lida com casos que envolvem segurança nacional.

Segundo o correspondente da BBC em Teeerã John Leyne, foi dada à jornalista a chance de apresentar sua defesa na corte. Não foram dados mais detalhes e o advogado de Saberi afirma que foi instruído a não falar com a imprensa.

A secretária de Estado americana Hillary Clinton exigiu a libertação da jornalista e um porta-voz do Departamento de Estado afirmou que as acusações contra Saberi "não têm fundamento".

O porta-voz do Judiciário Ali Jamshidi criticou o Departamento de Estado Americano.

"É ridículo que um governo expresse uma opinião sem analisar a acusação", afirmou.

Roxana Saberi tem dupla cidadania, americana e iraniana, e passou seis anos no Irã estudando e escrevendo um livro.

Os pais da jornalista chegaram a Teerã no início de abril e receberam autorização para ficar com a filha por apenas 20 minutos. Segundo o advogado de Saberi, a jornalista está bem de saúde física e moral.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.