Irã intensificará controle da internet durante processo eleitoral

Teerã, 16 abr (EFE).- O Irã intensificará seu já estrito controle da internet e das mensagens de texto por telefone celular durante os próximos meses, para impedir qualquer tipo de sabotagem às eleições presidenciais previstas para 12 de junho, anunciou hoje o ministro de Inteligência iraniano, Gholam Hussein Mohseni Ejei.

EFE |

A notícia vem à tona poucos dias depois de o Governo dirigido por Mahmoud Ahmadinejad atacar de novo a rede e ordenar o bloqueio de centenas de sites, alegando "preservar a moral".

Mohseni Ejei disse que se intensificará a vigilância das páginas na internet, dos blogs e das mensagens de textos enviados através de telefone celular, "para evitar que alguém desvirtue o processo eleitoral" "Foram convocados à sede do ministério alguns gerentes de sites para adverti-los pessoalmente. Atuaremos contra qualquer ação destrutiva de maneira apropriada", disse o ministro, citado pela agência de notícias local "Fars".

O Irã, primeiro país do Oriente Médio e da Ásia Central em número de usuários da internet, é também um dos que tem um sistema de acesso mais restritivo.

Em novembro do ano passado, o Governo iraniano ordenou o bloqueio de mais de 5 milhões de páginas e blogs que considerava perniciosos para a moral e perigosos para a estabilidade do regime. EFE jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG