Irã insiste que abateu dois aviões dos EUA e anuncia que os mostrará

Segundo chefe da Guarda Revolucionária, os aparatos derrubados estão entre os aviões espiões mais modernos do Exército americano

EFE |

A Guarda Revolucionária, corpo de elite da forças de segurança iranianas, anunciou neste sábado que mostrará os restos dos dois aviões não tripulados americanos que insiste que derrubou há semanas.

O anúncio foi feito neste sábado pelo comandante-chefe da força naval da Guarda Revolucionária, almirante Ali Fadavi, citado pela agência de notícias local "Fars". "Esses aviões estão em nosso poder e no momento adequado os mostraremos. Os aparatos derrubados estão entre os aviões espiões mais modernos do Exército americano, com um grande raio de ação", explicou.

O militar tentava assim rebater as declarações de responsáveis norte-americanos, que negaram o incidente anunciado pelo Irã no último dia 2 de janeiro. "É natural que não queiram aceitar algo assim. Mas a realidade é uma: a Guarda Revolucionária o fez", insistiu Favadi.

A notícia foi revelada no começo do ano pelo comandante da Força Aérea da Guarda Revolucionária, general Amir Ali Hajizadeh, que no entanto não deu detalhes sobre quando ocorreu o incidente. "Os ocidentais possuem uma capacidade que não pode ser ignorada, em particular satélites e aviões espiões que podem tirar fotografias", como os que usam no Afeganistão e Iraque, explicou. "Mas nós abatemos inúmeros aviões espiões dos modelos mais avançados. Agora, pela primeira vez, anunciamos que derrubamos dois deles no Pérsico", acrescentou.

    Leia tudo sobre: irãaviõesestados unidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG