Irã inicia julgamento de 3 americanos suspeitos de espionagem

Americanos foram detidos há um ano e meio nas montanhas do Curdistão. Eles alegam que faziam trilha quando se perderam

EFE |

O irã começou a julgar, neste domingo, três americanos suspeitos de espionagem, que foram detidos há mais de um ano e meio. A audiência é realizada a portas fechadas em Teerã e foi proibida a entrada da embaixadora da Suíça no país, Livia Leu Agosti, que representa os interesses dos Estados Unidos.

Em declarações recolhidas pela agência iraniana "Irna", ela informou que uma das acusadas, Sarah Shourd, que tinha sido libertada sob pagamento de fiança, não compareceu ao julgamento. "Não sei por que Sarah Shourd não participou, foi sua própria decisão", disse a embaixadora, quem ressaltou que o tribunal iraniano lhe tinha denegado o direito de estar presente no julgamento.

Shourd foi detida em julho de 2009 quando supostamente fazia trilha pelas montanhas do Curdistão iraquiano, muito perto da fronteira com o Irã, junto a seus companheiros Josh Fattal e Shane Bauer.

Desde então, os dois jovens permanecem na prisão iraniana de Evin, enquanto Sarah foi libertada em setembro passado e voltou aos EUA, após pagar uma fiança de US$ 500 mil. Os três alegaram que eram simples excursionistas e que entraram em território iraniano porque se perderam.

    Leia tudo sobre: julgamentoespionagemirãamericanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG