Irã executará 12 membros de grupo radical islâmico

Teerã - O Irã executará na próxima semana 12 membros do grupo radical islâmico Jundallah, entre eles o irmão do líder desta organização sunita que atua na fronteira com o Afeganistão.

EFE |

Segundo Ibrahim Hamidi, chefe do Poder Judiciário iraniano na conflituosa província de Sistão-Baluchistão, Abdul Hamid Rigi, irmão de Abdel Malik Rigi, e outros 11 membros deste grupo considerado terrorista serão enforcados ao amanhecer em meados da próxima semana.

Os 12 réus foram acusados de "atuar contra a vontade de Deus", uma dos crimes mais graves, segundo a interpretação que o código legal iraniano faz da sharia (lei islâmica), acrescentou o clérigo, citado hoje pela agência de notícias local "Fars".

O Jundallah é um grupo islâmico ao qual o Irã vincula ideologicamente com o movimento radical afegão Talibã e a rede terrorista internacional Al Qaeda.

Em maio, assumiu a autoria de um atentando com bomba contra uma mesquita da cidade fronteiriça iraniana de Zahedan no qual morreram pelo menos 25 pessoas.

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: execuçãogrupo islâmicoirã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG