Irã estuda convite dos EUA para participar de cúpula sobre Afeganistão

Teerã, 7 mar (EFE).- O Irã analisa a possibilidade de aceitar o convite dos Estados Unidos para participar da cúpula internacional sobre o Afeganistão, informou hoje o porta-voz do Governo iraniano, Gholam-Hossein Elham.

EFE |

Em entrevista em Teerã, o representante do Executivo disse estar feliz com que a comunidade internacional tenha percebido que o regime iraniano é uma peça "fundamental" para a estabilidade no país asiático.

"Os Estados Unidos e as grandes potências se deram conta de que a questão do Afeganistão não pode ser resolvida sem a participação da República Islâmica", afirmou Elham.

Na última terça-feira, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, confirmou em Bruxelas que os EUA têm a intenção de convidar o Irã à cúpula regional, na qual será estudada uma nova estratégia para combater os grupos radicais sunitas talibãs que atuam em território afegão.

Hoje, o representante iraniano insistiu em que o Irã não decidiu ainda se aceita ou não o convite, mas ressaltou que "se as potências ocidentais precisam de nossa ajuda, devem pedi-la".

"Estamos avaliando do ponto de vista de que estamos dispostos a colaborar", afirmou.

Horas antes, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, fez declarações similares em entrevista à televisão sérvia.

"Em nenhum momento disse que não vamos participar, simplesmente estamos considerando. Nosso objetivo é de que se restabeleça a paz e a estabilidade no Afeganistão", reiterou.

Tanto Estados Unidos quanto Irã têm um interesse comum em que o Afeganistão recupere a estabilidade.

Para Washington, seria uma grande vitória na luta para erradicar o terrorismo internacional, enquanto o Irã poderia estabilizar sua fronteira sudeste, pela qual flui o contrabando de droga. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG