Nova York, 1 dez (EFE).- Irã está completamente disposto a participar de negociações com os Estados Unidos se seu próximo presidente, Barack Obama, cumprir com sua promessa eleitoral de eliminar qualquer condição prévia, segundo um diplomata iraniano.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal americano "The Wall Street Journal", o embaixador do Irã perante a Agência Internacional para a Energia Atômica (AIEA) em Viena, Ali Ashgar Soltanieh, diz que se Obama não pedir qualquer condição prévia, abriria o caminho para uma melhora notável nas relações bilaterais.

"Se estas mudanças forem autênticas, e não cosméticas, então haveria otimismo sobre (a possibilidade de) uma eventual mudança na política externa dos EUA em direção ao Irã, disse Soltanieh, durante a entrevista, realizada na sede da AIEA na capital austríaca.

"Estamos completamente dispostos a nos sentar na mesa de negociações com todos os países, sempre que não haja condições prévias e que estejamos todos em uma situação de igualdade", acrescentou.

Os Estados Unidos e o Irã romperam seus laços diplomáticos após o triunfo em 1979 da revolução islâmica que acabou com o regime do último Xá da Pérsia, o pró americano Mohamad Reza Pahlevi.

Após uma tímida aproximação durante a Administração do ex-presidente americano Bill Clinton, as relações entre Teerã e Washington se deterioraram ainda mais em 2002, após um programa nuclear secreto iraniano ser publicado, que segundo os Estados Unidos e Israel persegue a aquisição de um arsenal de armamento nuclear.

Teerã nega esta acusação e assegura que o objetivo de seu projeto atômico é o uso civil pacífico. EFE wm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.