Irã está a apenas alguns anos de bomba, diz ministro inglês

LONDRES - A Inglaterra acredita que o Irã está a apenas alguns anos de desenvolver a capacidade nuclear e Londres está preparada para agir sozinha com sanções mais severas, disse o chanceler britânico Bill Rammeell nesta quarta-feira. Nossa estimativa é que o Irã poderá desenvolver a capacidade (nuclear) em anos, não em décadas, e eu acho que o próximo ano será crítico, disse o ministro de Relações Exteriores ao Comitê de Assuntos Exteriores do parlamento britânico.

Reuters |


Ele discursou após líderes mundiais declararem na Alemanha que estavam comprometidos em uma solução diplomática para o impasse sobre o programa nuclear iraniano e saudaram a oferta do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de conversar diretamente com Teerã.

Países ocidentais suspeitam que o programa nuclear do Irã visa a construção de uma bomba atômica. Teerã diz que é somente para geração de energia.

O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da Organização das Nações Unidas, Mohamed ElBaradei, disse nesta semana que o Irã poderia adquirir a capacidade de fabricar uma arma nuclear em dois a cinco anos, mas havia tempo suficiente para lidar com a preocupação.

Rammell disse que a Inglaterra está exigindo que o Irã se comprometa com uma oferta feita no ano passado pelos Estados Unidos, China, Rússia, França, Inglaterra e Alemanha.

"A nova administração dos Estados Unidos indicou que essa será uma prioridade para eles. Eles indicaram que irão conversar diretamente com os iranianos mas em um contexto claro de que um Irã armado nuclearmente não é aceitável", disse ele ao comitê que discutia a não-proliferação nuclear.

Ele afirmou que a Inglaterra está tentando chegar a um consenso internacional sobre sanções contra o Irã. O Conselho de Segurança da ONU impôs três rodadas de sanções pela recusa em suspender o enriquecimento de urânio.

O Irã tem rejeitado as demandas dos países ocidentais para a suspensão do enriquecimento antes das negociações começarem e tem gradualmente expandido seu programa durante o impasse, levantando suspeitas de que esteja se aproximando da construção de uma bomba.

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: iraira!irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG