Irã esclarece que avião interceptado era húngaro e não americano

O Irã afirmou nesta terça-feira que o avião interceptado e obrigado a pousar em território iraniano era húngaro, de ajuda humanitária, que viajava para o Afeganistão e não levava passageiros americanos a bordo, contradizendo as informações anteriores de que transportava soldados dos Estados Unidos, segundo informações de um militar de alto escalão à televisão estatal árabe Al Alam.

AFP |

Segundo a emissora, o incidente aconteceu em 30 de setembro passado.

A agência Fars anteriormente informou que caças iranianos tinham obrigado um avião militar americano, que teria entrado ilegalmente em espaço aéreo do Irã procedente da Turauia, a aterrissar num aeroporto iraniano.

"O avião transportava cinco militares e três civis, que foram interrogados", acrescentou a Fars.

"Depois de um dia de interrogatórios, chegou-se à conclusão de que o avião não entrou no Irã intencionalmente e foi permitido que prosseguisse viagem rumo ao Afeganistão", concluiu a agência.

A Casa Branca não confirmou a notícia dizendo que estava estudando a informação iraniana.

"Não temos nenhuma informação até o momento que nos leve a crer que isso seja correto", afirmou o porta-voz Gordon Jonhdroe.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG