Irã enforca três homens por atentado de Zahedan

Três homens considerados culpados de cumplicidade no atentado de quinta-feira contra uma mesquita xiita de Zahedan (sudeste do Irã), que matou 25 pessoas, foram enforcados neste sábado, informa a agência oficial Irna.

AFP |

"Os terroristas Haji Noti Zehi, Gholam Rasul Shahi Zehi e Zabiholah Narui foram enforcados publicamente às seis da manhã perto da mesquita Amir al-Momenin", afirmou Ebrahim Hamidi, funcionário da justiça local.

Segundo Hamidi, os condenados introduziram os explosivos no Irã e entregaram ao responsável pelo ataque suicida. Ele acrescentou que os três foram detidos antes do atentado, mas não revelou a data.

"Foram condenados como 'mohareb' (inimigos de Deus) e corruptos na terra, além de ação contra a segurança nacional", disse.

Ele completou que os "três foram julgados e receberam ajuda de um advogado designado pelo tribunal", mas não revelou a data.

O atentado de quinta-feira à noite contra a segunda mesquita de Zahedan deixou 25 mortos e 125 feridos.

Autoridades iranianas atribuíram a autoria do ataque a extremistas sunitas, mas afirmaram que estes atuaram sob ordens dos Estados Unidos e Israel.

A Casa Branca condenou nesta sexta-feira os ataques terroristas no Irã, em um comunicado excepcional da parte de Washington em relação a acontecimentos desta natureza na república islâmica.

"Nenhuma causa justifica o terrorismo, e os Estados Unidos o condenam de qualquer forma, em qualquer país e contra qualquer povo", disse Robert Gibbs, porta-voz do presidente Barack Obama.

O Departamento de Estado negou a acusação das autoridades iranianas de envolvimento americano no atentado. Teerã acusa regularmente os Estados Unidos de apoiar os rebeldes nas regiões de fronteira do país.

fpn-pcl/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG