Irã elogia decisão dos EUA sobre escudo antimísseis

O Irã elogiou nesta segunda-feira a decisão dos Estados Unidos de abandonar seu escudo antimísseis na Europa e negou que Teerã seja uma ameaça balística, razão evocada pela administração americana anterior para justificar o projeto, segundo a agência Mehr.

AFP |

"A República Islâmica saúda qualquer ação que contribua para reduzir a corrida armamentista", declarou o porta-voz do ministério iraniano das Relações Exteriores, Hassan Ghashghavi, segundo a agência.

Os Estados Unidos decidiram abandonar seu projeto atual de escudo antimísseis na Europa depois de terem revisado para baixo a ameaça iraniana, devido a uma nova estratégia que o presidente Barack Obama classificou, na quinta-feira passada, de "nova abordagem" adaptada a mísseis de curto e médio alcances.

A ameaça dos mísseis iranianos de longo alcance "não é tão imediata quanto se imaginava antes", indicou o secretário norte-americano de Defesa Robert Gates para justificar o abandono do projeto atual.

"O projeto anterior se baseava na estimativa segundo a qual o Irã estaria determinado a desenvolver um programa de mísseis de longo alcance (ICBM)", mas, "de acordo com as últimas informações, eles estão muito mais concentrados no desenvolvimento de capacidades de curto e médio alcances", explicou Geoff Morrell.

Washington pretende, em consequência dessa mudança de rumo do projeto, mobilizar em 2015 em Polônia e República Tcheca mísseis SM-3, concebidos para destruir mísseis balísticos de curto e médio alcance, como parte do novo sistema antimísseis, explicou Gates.

dab-bur/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG