Irã diz ter recebido novas propostas para troca de combustível

TEERÃ (Reuters) - O Irã está estudando propostas de troca de combustível nuclear dos Estados Unidos, Rússia e França, informou uma agência de notícias iraniana nesta segunda-feira. Paris e Moscou, no entanto, afirmaram que a única oferta válida é um acordo já existente que Teerã ainda não aceitou. A agência de notícia semioficial ILNA citou o chefe da organização de Energia Atômica do Irã, Ali Akbar Salehi, que teria afirmado que as propostas foram recebidas após Teerã ter optado por ampliar suas atividades de enriquecimento de urânio, em decisão anunciada na semana passada.

Reuters |

"Após a decisão do Irã de produzir internamente urânio enriquecido a 20 por cento, nós recebemos propostas da Rússia, América e França e, no momento, estamos estudando o caso junto com outras propostas de diferentes países", disse ele, segundo a agência.

Washington e seus aliados temem que o Irã queira comprar armas nucleares, e fazem lobby por novas sanções da Organização das Nações Unidas (ONU), mas Teerã afirma que seus objetivos são pacíficos.

Em Paris, o Ministério de Relações Exteriores francês afirmou que sua única oferta válida se trata de uma proposta apresentado no ano passado pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), um órgão da ONU.

"O senhor Salehi deveria saber que a única proposta é aquela apresentada pela AIEA em outubro, que ainda não teve uma resposta satisfatória", disse o porta-voz do ministério, Bernard Valero.

O governo russo também negou que haja uma nova proposta, segundo a agência de notícias Interfax. A Rússia disse que as potências simplesmente confirmaram o apoio à proposta já apresentada pela AIEA.

(Por Ramin Mostafavi, reportagem adicional de Crispian Balmer, em Paris, e de Guy Faulconbridge, em Moscou)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG